Bolsa Gestante do Bolsa Família

Muitos não sabem sobre o Bolsa Gestante, mas existem muitos Benefícios e auxílios que o governo oferece principalmente as pessoas em condições de pobreza.

Assim, através do cadastro do Bolsa Família, o Bolsa Gestante oferece um auxilio em dinheiro para as pessoas que estiverem no período de amamentação ou que estiverem grávidas.

Sendo assim, é uma iniciativa impressionante, pois o auxilio é muito importante para as mães.

Portanto, vamos tirar todas as suas dúvidas em relação a este projeto do governo federal, que vem auxiliando muitas mulheres.

Veja o que temos sobre Bolsa Gestante:

Como Funciona o Bolsa Gestante

Primeiramente, esse projeto tem por finalidade melhorar a qualidade de vida da mulher e ajudar financeiramente em razão de sua gravidez, pois a vinda de um bebê gera gastos.

Entretanto, esse é um Benefício oferecido desde 2012.

Sendo assim, não pode ser negado a nenhuma mulher que esteja gravida e que se encaixe nas especificações que serão mostradas a seguir.

Assim, além de melhorar a qualidade de vida da família, esse Benefício pretende ajudar a preparar a vinda do bebê e ainda ajudar em alguns meses, depois que ele nascer.

No entanto, a mulher deve entrar em contato com um representante do SUS para solicitar o Benefício (comprovando a sua gravidez), recebendo assim o Benefício do governo federal.

Lembrando que, esse Benefício pode ser pago durante os 9 meses da gestação e ser estendido após o nascimento pelo período da amamentação do bebê, podendo durar ao todo até 15 meses.

Qual o Valor do Bolsa Gestante

O valor da Bolsa Gestante pode variar conforme a renda da família, porém, o valor estipulado será pago todo mês, até terminar o período de amamentação.

O valor que será pago pelo Benefício é de R$39,00 reais, sendo pago durante os nove meses e depois após os 6 meses de amamentação.

Depois dos nove meses de amamentação, o Benefício passa a ser chamado de Benefício Variável vinculado a nutriz, porém o seu valor não é alterado.

Vale lembrar que este valor não é retroativo, assim, solicitar o Bolsa Gestante no quarto mês de gestação só vai fazer com que receba os outros 5 meses restantes.

Quem Pode Solicitar o Bolsa Gestante

Alguns fatores são importantes para que a mulher possa solicitar o Bolsa Gestante, um deles é ter no máximo quatro filhos com idades menores que 15 anos.

Além disso, mulheres no período de gravidez ou de amamentação e famílias que tenham renda menor que R$170,00 reais por cada membro, podem requerer o Benefício.

Estando dentro destes padrões, é possível solicitar o Bolsa Gestante e ter este auxilio mensal para o bem-estar do bebê.

O Bolsa Gestante, é mais comum para mulheres que estejam desempregadas há algum tempo e em uma situação financeira ruim no momento.

Cadastrando-se no Bolsa Gestante pelo Bolsa Família

Para receber o Bolsa para Gestante, você pode estar cadastrada no Bolsa Família.

Isso porque, esse programa tem outros Benefícios.

A mulher deve procurar o órgão que seja o maior responsável pelo programa em sua cidade para fazer o cadastramento e solicitar o auxilio gestante.

Assim, poderá começar a receber já no primeiro mês de gravidez para garantir o bem-estar do bebê, além dos meses após o nascimento, conforme informado.

Após fazer o cadastramento, o governo enviará um representante para ver a sua moradia e conversar com a família, avaliando a situação, decidindo se precisa ou não receber a bolsa.

Além do Bolsa Gestante veja mais sobre o Aplicativo Bolsa Família

A Avaliação para o Bolsa Gestante

Essa avaliação pode demorar, isso pode variar de acordo com cada caso.

Caso a mulher já esteja cadastrada no Bolsa Família, ela deve levar seu atestado de gravidez no SUS.

Em seguida, solicitar o Bolsa Gestante.

Não é necessário contratar advogado para solicitar o Benefício, basta seguir o passo a passo aqui mostrado.

Caso tenha alguma dúvida, faça uma visita a prefeitura de sua cidade e peça informações sobre esse programa.

Veja Como se Cadastrar no Bolsa Família – Clique aqui.

Como Manter o Benefício por Mais Tempo

Existe alguns fatores, que podem fazer com que a mulher perca o seu Benefício, porém isso é muito raro.

Assim, um fator que pode prejudicar, é a falta nas consultas médicas.

Isso porque, ela deve comparecer em todas as consultas que forem marcadas.

Além disso, a mulher que estiver amamentando, deve participar de todos os projetos e atividades educativas.

Outro Fator

Um fator desconhecido pelas mulheres, é que o valor pode ser multiplicado, em casos de nascimento de gêmeos comprovado.

Assim, a mulher que estiver esperando gêmeos pode receber o valor do Benefício multiplicado, ou seja, pode ser acumulativo.

Portanto, basta seguir todas as dicas deste artigo para ter direito ao Benefício.

Além do Bolsa Gestante veja mais sobre Bolsa Família – Clique Aqui.

Portanto, se o artigo foi interessante para você, clique no botão CURTIR e em seguida COMPARTILHE com seus amigos.

você pode gostar também

Esse site usa cookies. Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade